A MyCareforce Brasil agora é
Clicknurse
Profissionais
Gestores

Enfermeiro: entenda tudo sobre o perfil desse profissional

Publicado em
3/8/2023
Compartilhe
Autores
Comece agora a receber oportunidades de trabalho
Cadastre-se
Compartilhe

O enfermeiro é um profissional que exerce um papel essencial na área da saúde, sendo uma figura fundamental de qualquer equipe de cuidados. Seu principal objetivo é garantir o bem-estar dos pacientes, oferecendo assistência, fazendo a triagem, transmitindo informações e também auxiliando na recuperação.

O mercado de trabalho para os enfermeiros é bastante amplo. Isso significa que a atuação do profissional pode ser bem diversificada. A seguir, explicamos um pouco mais sobre como funciona seu dia a dia, remuneração, formações e outras curiosidades.

Quais são as funções do enfermeiro?

Na prática, um enfermeiro desempenha diversas funções importantes, proporcionando um cuidado completo. Entre as suas principais atividades, podemos citar:

  • Avaliações e triagem de pacientes;
  • Medir sinais vitais;
  • Aplicar injeções;
  • Administrar medicamentos prescritos;
  • Realizar exames;
  • Organizar prontuários;
  • Realizar curativos;
  • Separação de instrumentos cirúrgicos;
  • Realizar a interpretação de exames de imagem;

Também é fundamental que os enfermeiros monitorem e façam registro das condições dos pacientes para garantir prontuários precisos e atualizados.

Além disso, o trabalho é feito de forma multidisciplinar, colaborando com outros profissionais da área da saúde, como médicos, fisioterapeutas, cirurgiões e assistentes sociais, por exemplo. O enfermeiro também tem a responsabilidade de supervisionar as atividades dos técnicos e auxiliares de enfermagem. Esse tipo de abordagem ajuda a garantir o objetivo final em comum: o melhor tratamento para o paciente.

A amplitude da profissão não se dá apenas pelo grande leque de tarefas que um enfermeiro está habilitado a desempenhar. Afinal, estamos falando de profissionais que podem atuar em diferentes frentes, como ambulâncias, hospitais, clínicas, maternidades, pronto-socorros, centros de reabilitação, unidades de terapia intensiva, Upas, assistência domiciliar, lares de idosos, entre outros. E isso só é possível, pois são treinados para lidar com situações de emergências, onde decisões rápidas e conhecimento garantem a segurança no atendimento.

Em hospitais, o trabalho do enfermeiro costuma focar na triagem e monitoramento da condição de pacientes, além de prestar serviços como administrar medicamentos, realizar curativos e coletar amostras para análises laboratoriais.

Em consultórios que oferecem atendimento geral ou naqueles focados em uma área específica, como oncologia e cardiologia, por exemplo, o profissional oferece suporte ao médico e também disponibiliza orientações aos pacientes.

Outro local de trabalho são as residências sénior, onde ele atua oferecendo assistência aos pacientes que precisam de cuidados de longo prazo ou se encontram em recuperação. Por fim, os enfermeiros são encontrados em laboratórios, realizando a coleta e preparação de amostras, operando equipamentos, analisando e interpretando resultados, fazendo a comunicação com pacientes, além de garantir o padrão de qualidade nas análises.

Somado à gama de atuação e ambientes, os profissionais da enfermagem também fazem a diferença quando o assunto é saúde pública. Provavelmente você já viu esse profissional presente em campanhas de vacinação,  programas de prevenção de doenças, e ações educativas.

Como faz pra ser enfermeiro?

Existem alguns passos obrigatórios para quem deseja se tornar um enfermeiro. O primeiro deles é cursar uma graduação em Enfermagem reconhecida pelo Ministério da Educação. No Brasil, o curso superior dura em média cinco anos.

Durante sua formação acadêmica, o graduando em enfermagem passa por disciplinas práticas e teóricas em diferentes áreas do conhecimento, como as Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências da Enfermagem, além das Ciências Humanas e Sociais, o que resulta numa visão bem ampla sobre saúde e bem-estar.

Depois do diploma, é preciso obter um registro válido no Conselho Regional de Enfermagem (COREN) para exercer a profissão de maneira legal.

Por fim, após a formação e obtenção do registro, o profissional pode ir além e buscar cursos de pós-graduação para especializar seus conhecimentos em áreas como Enfermagem Clínica e Cirúrgica, Enfermagem em cardiologia e Enfermagem em Saúde Coletiva, por exemplo.

Qual é o salário de um enfermeiro?

A média salarial do enfermeiro no Brasil é de R$3.136,50, de acordo com o Guia de Cursos desenvolvido pelo site Quero Bolsa. Os salários médios mais elevados estão concentrados nos estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e no Distrito Federal.

Ainda segundo o Guia de cursos, as médias salariais variam conforme a área de especialização. Confira:

  • Enfermeiro Neonatologista: R$ 9.139,18
  • Perfusionista: R$ 8.295,42
  • Enfermeiro Sanitarista: R$ 7.588,32
  • Enfermeiro Obstétrico: R$ 6.422,24
  • Enfermeiro Nefrologista: R$ 6.021,55
  • Enfermeiro do Trabalho: R$ 5.577,43
  • Enfermeiro Psiquiátrico: R$ 5.553,96
  • Enfermeiro de Centro Cirúrgico: R$ 5.379,76

Em 2005, o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) criou uma tabela de valores com o objetivo de normatizar os serviços prestados pelos profissionais de Enfermagem. Anualmente, esses honorários são atualizados pela inflação do país.

Vale destacar ainda que ela possui valores de referência, uma vez que não existe obrigação legal sobre os cumprimentos desses honorários. Alguns exemplos são:

  • Atividades administrativas (consultoria): R$ 100/hora
  • Atividades didáticas (doutorado): R$200/hora
  • Realizar curativo de grande porte: R$120/procedimento
  • Acompanhar assistência hiperbárica: R$100/procedimento
  • Coleta de urina cultura (cateterismo): R$80/procedimento
  • Realização de higiene, Tamponamento e vestuárior: 200/procedimento
  • Atendimento domiciliar avaliação, monitoramento e ações educativas: R$150/atendimento

Em suma, estes valores são baseados na tabela do COFEN e nos valores médios nacionais. Existem profissionais que ganham mais ou menos, conforme local de atendimento e níveis de qualificação, entre outros fatores.

Qual a diferença entre um técnico de enfermagem e um enfermeiro?

A principal diferença diz respeito à formação e, consequentemente, aos procedimentos executados. Um técnico de enfermagem é um profissional que concluiu um curso técnico, com duração de dois anos. Seu treinamento é voltado para auxiliar enfermeiros e outros profissionais da saúde no cuidado aos pacientes. Na prática, ele realiza papéis mais  básicos, como curativos simples e suporte aos pacientes.

O enfermeiro, por outro lado, é um profissional com formação de nível superior em enfermagem. Sua atuação é mais abrangente e avançada, incluindo procedimentos como a avaliação completa, administração de medicamentos, realização de procedimentos mais complexos, gerenciamento da equipe de enfermagem e outros profissionais de saúde.

Como você viu, um enfermeiro é um profissional essencial quando o assunto é o bem-estar e o cuidado com os pacientes. Combinando seu conhecimento científico, experiência, habilidades técnicas ele oferece suporte integral com foco na saúde dos pacientes.

Se você é um enfermeiro ou busca um profissional da área, não pode deixar de conhecer a MyCareforce –  plataforma digital que conecta enfermeiros e técnicos auxiliares de saúde a vagas disponíveis em unidades de saúde.

/
Text Link

Enfermeiro: entenda tudo sobre o perfil desse profissional

O enfermeiro é um profissional que exerce um papel essencial na área da saúde, sendo uma figura fundamental de qualquer equipe de cuidados. Seu principal objetivo é garantir o bem-estar dos pacientes, oferecendo assistência, fazendo a triagem, transmitindo informações e também auxiliando na recuperação.
min de leitura
1/9/2023

O enfermeiro é um profissional que exerce um papel essencial na área da saúde, sendo uma figura fundamental de qualquer equipe de cuidados. Seu principal objetivo é garantir o bem-estar dos pacientes, oferecendo assistência, fazendo a triagem, transmitindo informações e também auxiliando na recuperação.

O mercado de trabalho para os enfermeiros é bastante amplo. Isso significa que a atuação do profissional pode ser bem diversificada. A seguir, explicamos um pouco mais sobre como funciona seu dia a dia, remuneração, formações e outras curiosidades.

Quais são as funções do enfermeiro?

Na prática, um enfermeiro desempenha diversas funções importantes, proporcionando um cuidado completo. Entre as suas principais atividades, podemos citar:

  • Avaliações e triagem de pacientes;
  • Medir sinais vitais;
  • Aplicar injeções;
  • Administrar medicamentos prescritos;
  • Realizar exames;
  • Organizar prontuários;
  • Realizar curativos;
  • Separação de instrumentos cirúrgicos;
  • Realizar a interpretação de exames de imagem;

Também é fundamental que os enfermeiros monitorem e façam registro das condições dos pacientes para garantir prontuários precisos e atualizados.

Além disso, o trabalho é feito de forma multidisciplinar, colaborando com outros profissionais da área da saúde, como médicos, fisioterapeutas, cirurgiões e assistentes sociais, por exemplo. O enfermeiro também tem a responsabilidade de supervisionar as atividades dos técnicos e auxiliares de enfermagem. Esse tipo de abordagem ajuda a garantir o objetivo final em comum: o melhor tratamento para o paciente.

A amplitude da profissão não se dá apenas pelo grande leque de tarefas que um enfermeiro está habilitado a desempenhar. Afinal, estamos falando de profissionais que podem atuar em diferentes frentes, como ambulâncias, hospitais, clínicas, maternidades, pronto-socorros, centros de reabilitação, unidades de terapia intensiva, Upas, assistência domiciliar, lares de idosos, entre outros. E isso só é possível, pois são treinados para lidar com situações de emergências, onde decisões rápidas e conhecimento garantem a segurança no atendimento.

Em hospitais, o trabalho do enfermeiro costuma focar na triagem e monitoramento da condição de pacientes, além de prestar serviços como administrar medicamentos, realizar curativos e coletar amostras para análises laboratoriais.

Em consultórios que oferecem atendimento geral ou naqueles focados em uma área específica, como oncologia e cardiologia, por exemplo, o profissional oferece suporte ao médico e também disponibiliza orientações aos pacientes.

Outro local de trabalho são as residências sénior, onde ele atua oferecendo assistência aos pacientes que precisam de cuidados de longo prazo ou se encontram em recuperação. Por fim, os enfermeiros são encontrados em laboratórios, realizando a coleta e preparação de amostras, operando equipamentos, analisando e interpretando resultados, fazendo a comunicação com pacientes, além de garantir o padrão de qualidade nas análises.

Somado à gama de atuação e ambientes, os profissionais da enfermagem também fazem a diferença quando o assunto é saúde pública. Provavelmente você já viu esse profissional presente em campanhas de vacinação,  programas de prevenção de doenças, e ações educativas.

Como faz pra ser enfermeiro?

Existem alguns passos obrigatórios para quem deseja se tornar um enfermeiro. O primeiro deles é cursar uma graduação em Enfermagem reconhecida pelo Ministério da Educação. No Brasil, o curso superior dura em média cinco anos.

Durante sua formação acadêmica, o graduando em enfermagem passa por disciplinas práticas e teóricas em diferentes áreas do conhecimento, como as Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências da Enfermagem, além das Ciências Humanas e Sociais, o que resulta numa visão bem ampla sobre saúde e bem-estar.

Depois do diploma, é preciso obter um registro válido no Conselho Regional de Enfermagem (COREN) para exercer a profissão de maneira legal.

Por fim, após a formação e obtenção do registro, o profissional pode ir além e buscar cursos de pós-graduação para especializar seus conhecimentos em áreas como Enfermagem Clínica e Cirúrgica, Enfermagem em cardiologia e Enfermagem em Saúde Coletiva, por exemplo.

Qual é o salário de um enfermeiro?

A média salarial do enfermeiro no Brasil é de R$3.136,50, de acordo com o Guia de Cursos desenvolvido pelo site Quero Bolsa. Os salários médios mais elevados estão concentrados nos estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e no Distrito Federal.

Ainda segundo o Guia de cursos, as médias salariais variam conforme a área de especialização. Confira:

  • Enfermeiro Neonatologista: R$ 9.139,18
  • Perfusionista: R$ 8.295,42
  • Enfermeiro Sanitarista: R$ 7.588,32
  • Enfermeiro Obstétrico: R$ 6.422,24
  • Enfermeiro Nefrologista: R$ 6.021,55
  • Enfermeiro do Trabalho: R$ 5.577,43
  • Enfermeiro Psiquiátrico: R$ 5.553,96
  • Enfermeiro de Centro Cirúrgico: R$ 5.379,76

Em 2005, o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) criou uma tabela de valores com o objetivo de normatizar os serviços prestados pelos profissionais de Enfermagem. Anualmente, esses honorários são atualizados pela inflação do país.

Vale destacar ainda que ela possui valores de referência, uma vez que não existe obrigação legal sobre os cumprimentos desses honorários. Alguns exemplos são:

  • Atividades administrativas (consultoria): R$ 100/hora
  • Atividades didáticas (doutorado): R$200/hora
  • Realizar curativo de grande porte: R$120/procedimento
  • Acompanhar assistência hiperbárica: R$100/procedimento
  • Coleta de urina cultura (cateterismo): R$80/procedimento
  • Realização de higiene, Tamponamento e vestuárior: 200/procedimento
  • Atendimento domiciliar avaliação, monitoramento e ações educativas: R$150/atendimento

Em suma, estes valores são baseados na tabela do COFEN e nos valores médios nacionais. Existem profissionais que ganham mais ou menos, conforme local de atendimento e níveis de qualificação, entre outros fatores.

Qual a diferença entre um técnico de enfermagem e um enfermeiro?

A principal diferença diz respeito à formação e, consequentemente, aos procedimentos executados. Um técnico de enfermagem é um profissional que concluiu um curso técnico, com duração de dois anos. Seu treinamento é voltado para auxiliar enfermeiros e outros profissionais da saúde no cuidado aos pacientes. Na prática, ele realiza papéis mais  básicos, como curativos simples e suporte aos pacientes.

O enfermeiro, por outro lado, é um profissional com formação de nível superior em enfermagem. Sua atuação é mais abrangente e avançada, incluindo procedimentos como a avaliação completa, administração de medicamentos, realização de procedimentos mais complexos, gerenciamento da equipe de enfermagem e outros profissionais de saúde.

Como você viu, um enfermeiro é um profissional essencial quando o assunto é o bem-estar e o cuidado com os pacientes. Combinando seu conhecimento científico, experiência, habilidades técnicas ele oferece suporte integral com foco na saúde dos pacientes.

Se você é um enfermeiro ou busca um profissional da área, não pode deixar de conhecer a MyCareforce –  plataforma digital que conecta enfermeiros e técnicos auxiliares de saúde a vagas disponíveis em unidades de saúde.

Pronto para construir a sua equipe?

Para entrarmos em contato precisamos de algumas informações!

* Este formulário é destinado apenas a pessoas interessadas em contratar os serviços da Clicknurse para uma unidade de saúde.

Profissionais que desejam se registrar devem baixar o app Clicknurse→

Aguarde...
Algo deu errado, tente novamente.

Cadastre-se na Clicknurse e comece a receber propostas

Faça scan do QR code para download do app

Baixe agora o nosso App

Selecione a sua loja de aplicativos