A MyCareforce Brasil agora é
Clicknurse
Profissionais
Gestores

Imperícia, negligência e imprudência na enfermagem: conceito e exemplos

Publicado em
10/6/2024
Compartilhe
Autores
Comece agora a receber oportunidades de trabalho
Cadastre-se
Compartilhe

Antigamente, a enfermagem era baseada na experiência empírica, originando-se do conceito grego de empeiria, que significa experiência sensorial. Com seu desenvolvimento, de uma prática empírica para uma profissão regulamentada, surgiram mudanças que exigem dos profissionais o cumprimento de princípios bioéticos, científicos e da legislação da área – incluindo o conceito de imperícia, negligência e imprudência.

A Lei do Exercício Profissional de Enfermagem (LEPE) define as atribuições dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, assim como o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (CEPE) destaca responsabilidades, deveres, direitos e penalidades.

O artigo 12 do CEPE estabelece a obrigação do profissional de garantir assistência de enfermagem livre de danos por imperícia, negligência ou imprudência. A seguir, explicamos mais sobre cada um desses conceitos.

O que é imprudência em enfermagem?

Antes de nos aprofundarmos nesse conceito em específico, vale a diferenciação de imprudência, negligência e imperícia na enfermagem:

  • A imperícia refere-se à falta de prática ou conhecimento necessários para a profissão, enquanto a imprudência envolve ações precipitadas ou falta de cautela. Exemplo: um enfermeiro realiza a passagem de cateter venoso central no paciente, sem possuir conhecimento técnico para isso (algo que é função do médico).
  • A negligência caracteriza-se pela falta de cuidado e diligência, podendo resultar em responsabilidade por culpa. Exemplo: um enfermeiro negligencia a troca regular de curativos em um paciente com uma ferida aberta, mesmo sabendo que isso é fundamental para prevenir infecções e promover a cicatrização adequada.
  • A adoção de atitude inadequada com conhecimento de suas possíveis implicações em termos de danos para o paciente é considerada imprudência. Exemplo: o profissional da enfermagem sabe como fazer a correta higiene das mãos, porém não realiza todas as etapas, causando contaminação no seu atendimento.

Voltando ao conceito, na enfermagem, a imprudência refere-se a ações precipitadas ou falta de cautela por parte do profissional de saúde. Isso pode acontecer quando o enfermeiro realiza procedimentos sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou quando age com excesso de confiança, ignorando as regras básicas de cuidado.

Em outras palavras, trata-se de uma falta de precaução que expõe o paciente a riscos desnecessários durante o tratamento ou cuidado de saúde. Por exemplo, administrar medicamentos sem verificar corretamente as doses ou não seguir os protocolos de segurança durante um procedimento médico são exemplos de comportamentos imprudentes na enfermagem.

O que é imprudência no Código de Ética da enfermagem?

Agora que você já viu exemplos de imprudência na enfermagem, vale o parecer oficial.   Está escrito no Código de Ética, seção I, sobre os deveres dos profissionais:

Art. 12 - Assegurar à pessoa, família e coletividade assistência de enfermagem livre de danos decorrentes de imperícia, negligência ou imprudência.

Art. 13 - Avaliar criteriosamente sua competência técnica, científica, ética e legal e somente aceitar encargos ou atribuições, quando capaz de desempenho seguro para si e para outrem.

Art. 14 - Aprimorar os conhecimentos técnicos, científicos, éticos e culturais, em benefício da pessoa, família e coletividade e do desenvolvimento da profissão.

Art. 15 - Prestar assistência de enfermagem sem discriminação de qualquer natureza.”

Na área da saúde, como você viu, a imprudência é caracterizada como a falta de cautela ou a prática de ações precipitadas por parte do profissional. Na enfermagem, mais especificamente, isso inclui situações em que o profissional age sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou quando não segue os protocolos de segurança estabelecidos para determinado procedimento.

👉 Veja um parecer sobre negligência na enfermagem pelo Coren DF.

O que é imprudência no hospital?b.l

No contexto hospitalar, imprudência se refere a ações realizadas por profissionais de saúde sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou sem seguir os protocolos de segurança estabelecidos.

Isso pode incluir procedimentos médicos realizados de forma precipitada ou descuidada, resultando em potenciais danos ao paciente. Por exemplo, administrar medicamentos de forma errônea ou não seguir os procedimentos de higienização e assepsia antes de um procedimento cirúrgico. Essas ações podem comprometer a segurança e o bem-estar dos pacientes, além de colocar em risco a integridade do tratamento médico.

Os riscos da imperícia, negligência e imprudência na enfermagem

A imperícia, negligência e imprudência na enfermagem podem ter consequências graves tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde envolvidos. A imperícia, que é a falta de habilidade ou conhecimento necessários para o exercício da profissão, pode resultar em erros durante procedimentos médicos, administração de medicamentos ou cuidados com o paciente, levando a complicações de saúde ou até mesmo a danos irreversíveis.

Já a negligência, caracterizada pela omissão ou descuido na prestação de cuidados, pode resultar na falta de acompanhamento adequado do estado de saúde do paciente, atraso na administração de medicamentos ou na realização de procedimentos essenciais, o que pode levar a deterioração do quadro clínico do paciente ou até mesmo à morte.

Por fim, a imprudência, que consiste em ações precipitadas ou falta de cautela, pode resultar em erros durante procedimentos médicos, lesões acidentais ao paciente ou a outros profissionais de saúde, bem como em complicações que poderiam ter sido evitadas com uma abordagem mais cuidadosa e reflexiva.

Em resumo, a imperícia, negligência e imprudência na enfermagem podem colocar em risco a segurança e o bem-estar dos pacientes, além de comprometer a credibilidade e reputação dos profissionais de saúde envolvidos. Por isso, é essencial que os enfermeiros estejam sempre atentos, atualizados e capacitados para garantir a prestação de cuidados de qualidade e seguros aos pacientes.

Como prevenir ou minimizar esses problemas?

Para evitar imperícia, negligência e imprudência na enfermagem, é fundamental que os profissionais estejam sempre atualizados e capacitados. Isso inclui participar de cursos de atualização e treinamentos específicos na área da saúde.

Além disso, é importante seguir rigorosamente os protocolos e procedimentos estabelecidos pela instituição de saúde, bem como as normas e legislação vigentes na área da enfermagem. Isso ajuda a garantir que todos os cuidados prestados aos pacientes estejam de acordo com os padrões de qualidade e segurança estabelecidos.

Outra medida importante é manter uma comunicação eficaz e transparente com a equipe multidisciplinar de saúde, compartilhando informações relevantes sobre o estado dos pacientes e garantindo uma abordagem colaborativa no cuidado. Isso ajuda a evitar falhas de comunicação e garantir que todos os profissionais estejam alinhados em relação aos cuidados prestados.

Por fim, é essencial que os enfermeiros estejam sempre atentos e focados durante a execução de suas atividades, evitando distrações e mantendo o foco na segurança e bem-estar dos pacientes. Isso inclui verificar cuidadosamente as prescrições médicas, seguir as orientações de higiene e biossegurança e estar preparado para agir de forma rápida e eficaz em caso de emergências.

Evite problemas contratando profissionais qualificados

Se você deseja melhorar a gestão de saúde da sua instituição e evitar esse tipo de dor de cabeça, é importante conhecer mais sobre a MyCareForce. Nossa plataforma ajuda a fortalecer a conexão entre profissionais e instituições, criando um ambiente de trabalho mais eficaz e, consequentemente, proporcionando um atendimento de qualidade superior.

Acesse nosso site para saber como a MyCareForce está revolucionando a colaboração entre profissionais de saúde. Junte-se à excelência em saúde!

Fontes utilizadas :

Revista Paulista de Enfermagem -  Erros no exercício da enfermagem que caracterizam imperícia, imprudência e negligência: uma revisão bibliográfica.

Coren DF - Autarquia Federal - Lei nº 5.905/73 - PARECER TÉCNICO Nº 03/2020

Brasil. Ministério do Trabalho. Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a

regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Publicada no

Diário Oficial da União de 26.06.86. Seção I - fls. 9.273 a 9.275. Brasília, 1986.

/
Text Link

Imperícia, negligência e imprudência na enfermagem: conceito e exemplos

Você sabe as diferenças entre imperícia, negligência e imprudência na enfermagem? Confira exemplos práticos e os conceitos de cada um deles
4
min de leitura
10/6/2024

Antigamente, a enfermagem era baseada na experiência empírica, originando-se do conceito grego de empeiria, que significa experiência sensorial. Com seu desenvolvimento, de uma prática empírica para uma profissão regulamentada, surgiram mudanças que exigem dos profissionais o cumprimento de princípios bioéticos, científicos e da legislação da área – incluindo o conceito de imperícia, negligência e imprudência.

A Lei do Exercício Profissional de Enfermagem (LEPE) define as atribuições dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, assim como o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (CEPE) destaca responsabilidades, deveres, direitos e penalidades.

O artigo 12 do CEPE estabelece a obrigação do profissional de garantir assistência de enfermagem livre de danos por imperícia, negligência ou imprudência. A seguir, explicamos mais sobre cada um desses conceitos.

O que é imprudência em enfermagem?

Antes de nos aprofundarmos nesse conceito em específico, vale a diferenciação de imprudência, negligência e imperícia na enfermagem:

  • A imperícia refere-se à falta de prática ou conhecimento necessários para a profissão, enquanto a imprudência envolve ações precipitadas ou falta de cautela. Exemplo: um enfermeiro realiza a passagem de cateter venoso central no paciente, sem possuir conhecimento técnico para isso (algo que é função do médico).
  • A negligência caracteriza-se pela falta de cuidado e diligência, podendo resultar em responsabilidade por culpa. Exemplo: um enfermeiro negligencia a troca regular de curativos em um paciente com uma ferida aberta, mesmo sabendo que isso é fundamental para prevenir infecções e promover a cicatrização adequada.
  • A adoção de atitude inadequada com conhecimento de suas possíveis implicações em termos de danos para o paciente é considerada imprudência. Exemplo: o profissional da enfermagem sabe como fazer a correta higiene das mãos, porém não realiza todas as etapas, causando contaminação no seu atendimento.

Voltando ao conceito, na enfermagem, a imprudência refere-se a ações precipitadas ou falta de cautela por parte do profissional de saúde. Isso pode acontecer quando o enfermeiro realiza procedimentos sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou quando age com excesso de confiança, ignorando as regras básicas de cuidado.

Em outras palavras, trata-se de uma falta de precaução que expõe o paciente a riscos desnecessários durante o tratamento ou cuidado de saúde. Por exemplo, administrar medicamentos sem verificar corretamente as doses ou não seguir os protocolos de segurança durante um procedimento médico são exemplos de comportamentos imprudentes na enfermagem.

O que é imprudência no Código de Ética da enfermagem?

Agora que você já viu exemplos de imprudência na enfermagem, vale o parecer oficial.   Está escrito no Código de Ética, seção I, sobre os deveres dos profissionais:

Art. 12 - Assegurar à pessoa, família e coletividade assistência de enfermagem livre de danos decorrentes de imperícia, negligência ou imprudência.

Art. 13 - Avaliar criteriosamente sua competência técnica, científica, ética e legal e somente aceitar encargos ou atribuições, quando capaz de desempenho seguro para si e para outrem.

Art. 14 - Aprimorar os conhecimentos técnicos, científicos, éticos e culturais, em benefício da pessoa, família e coletividade e do desenvolvimento da profissão.

Art. 15 - Prestar assistência de enfermagem sem discriminação de qualquer natureza.”

Na área da saúde, como você viu, a imprudência é caracterizada como a falta de cautela ou a prática de ações precipitadas por parte do profissional. Na enfermagem, mais especificamente, isso inclui situações em que o profissional age sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou quando não segue os protocolos de segurança estabelecidos para determinado procedimento.

👉 Veja um parecer sobre negligência na enfermagem pelo Coren DF.

O que é imprudência no hospital?b.l

No contexto hospitalar, imprudência se refere a ações realizadas por profissionais de saúde sem considerar adequadamente os riscos envolvidos ou sem seguir os protocolos de segurança estabelecidos.

Isso pode incluir procedimentos médicos realizados de forma precipitada ou descuidada, resultando em potenciais danos ao paciente. Por exemplo, administrar medicamentos de forma errônea ou não seguir os procedimentos de higienização e assepsia antes de um procedimento cirúrgico. Essas ações podem comprometer a segurança e o bem-estar dos pacientes, além de colocar em risco a integridade do tratamento médico.

Os riscos da imperícia, negligência e imprudência na enfermagem

A imperícia, negligência e imprudência na enfermagem podem ter consequências graves tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde envolvidos. A imperícia, que é a falta de habilidade ou conhecimento necessários para o exercício da profissão, pode resultar em erros durante procedimentos médicos, administração de medicamentos ou cuidados com o paciente, levando a complicações de saúde ou até mesmo a danos irreversíveis.

Já a negligência, caracterizada pela omissão ou descuido na prestação de cuidados, pode resultar na falta de acompanhamento adequado do estado de saúde do paciente, atraso na administração de medicamentos ou na realização de procedimentos essenciais, o que pode levar a deterioração do quadro clínico do paciente ou até mesmo à morte.

Por fim, a imprudência, que consiste em ações precipitadas ou falta de cautela, pode resultar em erros durante procedimentos médicos, lesões acidentais ao paciente ou a outros profissionais de saúde, bem como em complicações que poderiam ter sido evitadas com uma abordagem mais cuidadosa e reflexiva.

Em resumo, a imperícia, negligência e imprudência na enfermagem podem colocar em risco a segurança e o bem-estar dos pacientes, além de comprometer a credibilidade e reputação dos profissionais de saúde envolvidos. Por isso, é essencial que os enfermeiros estejam sempre atentos, atualizados e capacitados para garantir a prestação de cuidados de qualidade e seguros aos pacientes.

Como prevenir ou minimizar esses problemas?

Para evitar imperícia, negligência e imprudência na enfermagem, é fundamental que os profissionais estejam sempre atualizados e capacitados. Isso inclui participar de cursos de atualização e treinamentos específicos na área da saúde.

Além disso, é importante seguir rigorosamente os protocolos e procedimentos estabelecidos pela instituição de saúde, bem como as normas e legislação vigentes na área da enfermagem. Isso ajuda a garantir que todos os cuidados prestados aos pacientes estejam de acordo com os padrões de qualidade e segurança estabelecidos.

Outra medida importante é manter uma comunicação eficaz e transparente com a equipe multidisciplinar de saúde, compartilhando informações relevantes sobre o estado dos pacientes e garantindo uma abordagem colaborativa no cuidado. Isso ajuda a evitar falhas de comunicação e garantir que todos os profissionais estejam alinhados em relação aos cuidados prestados.

Por fim, é essencial que os enfermeiros estejam sempre atentos e focados durante a execução de suas atividades, evitando distrações e mantendo o foco na segurança e bem-estar dos pacientes. Isso inclui verificar cuidadosamente as prescrições médicas, seguir as orientações de higiene e biossegurança e estar preparado para agir de forma rápida e eficaz em caso de emergências.

Evite problemas contratando profissionais qualificados

Se você deseja melhorar a gestão de saúde da sua instituição e evitar esse tipo de dor de cabeça, é importante conhecer mais sobre a MyCareForce. Nossa plataforma ajuda a fortalecer a conexão entre profissionais e instituições, criando um ambiente de trabalho mais eficaz e, consequentemente, proporcionando um atendimento de qualidade superior.

Acesse nosso site para saber como a MyCareForce está revolucionando a colaboração entre profissionais de saúde. Junte-se à excelência em saúde!

Fontes utilizadas :

Revista Paulista de Enfermagem -  Erros no exercício da enfermagem que caracterizam imperícia, imprudência e negligência: uma revisão bibliográfica.

Coren DF - Autarquia Federal - Lei nº 5.905/73 - PARECER TÉCNICO Nº 03/2020

Brasil. Ministério do Trabalho. Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a

regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Publicada no

Diário Oficial da União de 26.06.86. Seção I - fls. 9.273 a 9.275. Brasília, 1986.

Pronto para construir a sua equipe?

Para entrarmos em contato precisamos de algumas informações!

* Este formulário é destinado apenas a pessoas interessadas em contratar os serviços da Clicknurse para uma unidade de saúde.

Profissionais que desejam se registrar devem baixar o app Clicknurse→

Aguarde...
Algo deu errado, tente novamente.

Cadastre-se na Clicknurse e comece a receber propostas

Faça scan do QR code para download do app

Baixe agora o nosso App

Selecione a sua loja de aplicativos